Um grande passo na jornada da indústria de criptomoeda, foi dado com a apresentação de documentos da BlackRock para um ETF Bitcoin.

A Coinmama agora anuncia que os especialistas de análise estão entusiasmados com a notícia de que a BlackRock, o maior gestor de ativos do mundo, apresentou uma ETF de Bitcoin à Comissão de Valores Mobiliários e Câmbio (SEC). Se estiver aprovado, o ETF possibilitaria que os investidores comprassem e vendessem Bitcoin diretamente no mercado de ações, em vez de utilizarem um produto derivado.

Esta é uma oportunidade significativa para a indústria de criptomoeda, pois daria aos investidores uma maneira mais líquida e visível de negociar bitcoin. Isso também ajudaria a validar a bitcoin nos olhos dos investidores institucionais, que se mostraram relutantes em investir na criptomoeda devido às inseguranças em relação à volatilidade e à falta de regulamentação.

A incorporação da BlackRock é considerada um passo adiante para a área de criptomoedas, com a possibilidade de outros ETFs de Bitcoin serem aprovados no futuro. No entanto, vale lembrar que até o momento a SEC ainda não aprovou nenhum fundo desse tipo e não existe a certeza de que a arquivação da BlackRock dará certo.

Prosseguiremos rastreando o avanço da SEC durante esta exposição e fornecendo notícias conforme forem surgindo. Entretanto, motivamos os investidores a realizarem suas próprias investigações antes de investirem em qualquer criptomoeda.

Os principais assuntos abordados foram:

  • BlackRock submeteu uma solicitação à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA para oferecer um fundo de índice de Exchange Traded Fund (ETF) baseado em Bitcoin.
  • Se aprovado, o Exchange-Traded Fund (ETF) daria aos investidores a possibilidade de adquirir Bitcoin diretamente no mercado de ações.
  • Aprovação de um ETF baseado em Bitcoin seria um marco significativo para o setor de criptomoedas.

Vai gostar:   Qual é a forma mais adequada de aplicar quantias pequenas de dinheiro?