O Efeito Dunning-Kruger descreve a tendência das pessoas a superestimarem suas capacidades e subestimarem suas deficiências

Qual é o significado do fenômeno Dunning-Kruger?

O Efeito Dunning-Kruger, descrito pela primeira vez em 1999 pelos psicólogos David Dunning e Justin Kruger, representa um viés cognitivo que surge quando aqueles que possuem pouco conhecimento, destreza ou competência em uma área específica superestimam sua própria capacidade e conhecimento.

Aqueles que não têm conhecimento sobre um assunto frequentemente acreditam que sabem, mas ao mesmo tempo, os que são especialistas nessa área podem subestimar seu conhecimento e habilidades. Esta é a causa pela qual os resultados de Dunning e Kruger se assemelham à síndrome de impostor, onde os que têm alto desempenho acabam questionando suas competências.

Pessoas que superestimam seus conhecimentos e habilidades devido ao Efeito Dunning-Kruger podem tomar decisões de investimento irracionais ou excessivamente arriscadas, o que pode levar a grandes prejuízos. Isso pode acontecer, por exemplo, quando as pessoas se sentem seguras na capacidade de adivinhar as tendências do mercado ou compreender instrumentos financeiros complexos, apesar de não ter o domínio necessário.

Os principais temas discutidos.

  • O efeito Dunning-Kruger é um fenômeno psicológico em que indivíduos com pouca destreza ou inteligência tendem a exagerar sua própria compreensão.
  • Aqueles que obtêm os piores resultados ou que possuem o menor conhecimento são normalmente os que têm maior autoconfiança e avaliam mais alto suas afirmações (erradas).
  • Ao mesmo tempo, aqueles que possuem competência real ou informação costumam minimizar suas aptidões em um fenômeno conhecido por síndrome do impostor.
  • O Efeito Dunning-Kruger, originalmente descrito em um artigo de 1999, foi verificado repetidamente. Ele pode ter um impacto sobre diversos aspectos da vida, inclusive escolhas de investimento.
  • A redução do impacto do efeito Dunning-Kruger pode ser obtida por meio de instrução, aprendizado, aceitando críticas e comentários, e apreciando avaliações objetivas do conhecimento ou aptidão.

Por qual motivo o efeito de Dunning-Kruger se desencadeia?

O Fenômeno Dunning-Kruger é atribuído a limitações cognitivas e ao desconhecimento de suas próprias deficiências. Aqueles que possuem pouco conhecimento ou experiência sobre um assunto, geralmente não têm consciência de suas limitações, resultando em uma alta estima de si mesmo.

Vai gostar:   Modificar hábitos de vida que permitam economia de recursos financeiros.

Em linguagem comum, quando alguém não tem consciência de sua própria ignorância, é provável que eles exagerem o quanto sabem. É comumente chamado de “pessoas que não têm a menor ideia de que não entendem nada”. Por outro lado, aqueles com mais prática podem não dar valor suficiente às suas capacidades, já que se tornam cientes das dificuldades de seu ramo.

O estudo de 1999, intitulado “Unskilled and Unaware of It: How Difficulties in Recognizing One’s Own Incompetence Lead to Inflated Self-Assessments”, foi realizado pelos psicólogos sociais David Dunning e Justin Kruger e foi o primeiro a descrever o fenômeno.

Uma possível explicação para o efeito pode ser o desenvolvimento de uma falta de consciência ou metacognição, o que é a habilidade de avaliar de forma imparcial as próprias habilidades ou desempenho. Se alguém é excessivamente autoconfiante e superestima suas habilidades, isso pode levar a um maior rechaço ao feedback, o que pode prejudicar o desempenho contínuo.

Ademais, o efeito pode se manifestar conforme as pessoas recorram a seus próprios padrões subjetivos para definir o que significa ser competente em alguma coisa, ao invés de critérios objetivos e uniformes.

Os autores descobriram que aqueles com baixos níveis de desempenho em um determinado campo tendiam a superestimar suas aptidões, enquanto aqueles com maiores níveis de competência eram mais propensos a subestimarem suas habilidades, produzindo um padrão em forma de U invertido. Dunning e Kruger estudaram as habilidades reais e percebidas dos participantes em diferentes áreas, desde o humor até a lógica e a gramática inglesa.

O fenômeno Dunning-Kruger é um tipo de preconceito mental. Vários preconceitos cognitivos análogos têm influência sobre os investidores, tais como preconceitos representativos, dissonância cognitiva, viés de confirmação, apego ao viés, ancoragem ao viés, viés de país-abrigo e efeito de doação.

Nos estudos da gramática, os alunos universitários completaram um teste sobre o Inglês Escrito Americano Padrão e, em seguida, avaliaram o quão bem percebiam que tinham compreendido a gramática e a pontuação que esperavam no teste. Aqueles que obtiveram menos pontuação nos testes tendiam a subestimar significativamente tanto o seu nível de compreensão da gramática percebida quanto a pontuação esperada, enquanto aqueles que fizeram melhor no exame tendiam a subestimar sua capacidade e pontuação no teste.

A principal maneira de identificar e quantificar o efeito de Dunning-Kruger é comparando colocações de autorreflexão (perspectiva subjetiva) com o rendimento real (perspectiva objetiva). Uma análise de 2008 recriou as descobertas originais, evidenciando que aqueles que obtiveram os piores resultados práticos previam um desempenho de 60%, quando, na verdade, conseguiram apenas 38,4%.

Os indivíduos no meio previram que alcançariam 72,6%, mas receberam 61,7%. Contudo, aqueles no trimestre superior pressupuseram que obteriam 75,6%, obtendo, de fato, uma média de 84,1%. Diversos outros estudos também confirmaram esses resultados gerais em variados contextos.

Os trabalhos de Dunning e Kruger indicam que quanto maior a competência atual de alguém, menor é a discrepância entre a autoavaliação e o desempenho real, levando a uma avaliação mais acurada.

Vai gostar:   Um tutorial para principiantes sobre benchmarks.

Os efeitos da ilusão de Dunning-Kruger têm um forte impacto no comportamento.

O Efeito Dunning-Kruger atinge as pessoas em muitos domínios, entre eles o empreendedorismo, o financiamento, a saúde e a política. Geralmente, este efeito acaba levantando a possibilidade de decisões ruins, ineficiência e resultados desfavoráveis.

O impacto do efeito Dunning-Kruger pode ser significativo no local de trabalho.

O Efeito Dunning-Kruger pode estar presente quando os funcionários aceitam tarefas que excedem seu conjunto de competências reais ou tomam decisões sem ter plena compreensão de seus efeitos colaterais. Além disso, aqueles que sofrem com ele podem recusar comentários benéficos ou críticas construtivas, pois acreditam em sua própria capacidade e defendem as decisões que tomaram. Isso pode levar a um estancamento e um bloqueio no desenvolvimento, bem como a dificuldades para trabalhar em conjunto.

Uma perigosa ameaça é que, quando se contrata um gerente, pode-se incorrer no erro de contratar pessoas ineficientes que se mostram autoconfiantes durante a entrevista de emprego, mas que na verdade sofrem do efeito Dunning-Kruger. Da mesma forma, eles podem ser promovidos com base nessas razões equivocadas.

O Efeito Dunning-Kruger tem a capacidade de influenciar negócios e finanças. A tendência de as pessoas subestimarem seu próprio conhecimento e ao mesmo tempo superestimarem o dos outros pode resultar em más decisões de investimento ou decisões empresariais ruins.

O efeito Dunning-Kruger pode ter consequências graves nas decisões financeiras e estratégias de investimento. Investidores inexperientes poderiam sobrevalorizar suas capacidades de selecionar ações, avaliar empresas ou antecipar movimentos de mercado, levando a escolhas ruins e possíveis perdas no setor de finanças. Esta falha também pode ser vista ao não reconhecer os riscos que podem estar presentes, mesmo que não sejam identificados.

Pessoas que avaliam suas capacidades de forma exagerada podem se recusar a seguir as sugestões de um especialista, como um planejador financeiro, principalmente quando essas recomendações contradizem suas crenças prévias.

O efeito Dunning-Kruger tem repercussões na medicina, onde os profissionais médicos podem se sentir mais capacitados do que realmente estão. Isso pode resultar em diagnósticos e tratamentos equivocados, já que o médico não tem a capacidade de perceber suas próprias lacunas.

Os profissionais de saúde podem se sentir tentados a superestimar seu conhecimento e fazer diagnósticos errados ou dar recomendações de tratamento inapropriadas. Isso pode se manifestar na forma de não identificar um problema crítico ou não realizar os testes necessários, resultando em um tratamento tardio ou mesmo um diagnóstico equivocado. Esta situação pode ter consequências desastrosas para o cuidado dos pacientes e o desfecho de sua saúde.

Como prevenir o efeito Dunning-Kruger?

Para evitar os efeitos do Efeito de Dunning-Kruger, é essencial considerar diversos pontos de vista, reconhecer seus limites e estar aberto a respostas e suggestões benéficas. Ter humildade e reconhecimento sobre as competências e o que se sabe, pode ser complicado, mas é uma necessidade a fim de prevenir as armadilhas já citadas.

Interagir com colegas, tutores e profissionais com experiência em determinadas áreas também pode ajudar a aprimorar sua compreensão sobre seus conhecimentos e habilidades, além de evitar consequências graves. Não se acredite superior ou que saiba mais do que aqueles com treinamento especializado em um campo. É importante lembrar que as formações e educações são a melhor maneira de se ter uma base de conhecimento real para atestar sua especialização.

Vai gostar:   Você deveria investir nessa credibilidade de mineração?

Ademais, as instituições de saúde podem criar diretrizes e protocolos específicos para os processos de decisão que os indivíduos têm que obedecer, independentemente de suas opiniões, e dar chances para que os profissionais trabalhem juntos e compartilhem suas habilidades e vivências.

Qual é a “dupla desvantagem” do fenômeno Dunning-Kruger?

A chamada “maldição da dupla” do efeito Dunning-Kruger ocorre quando as pessoas têm uma percepção equivocada de suas habilidades, com o resultado de que elas se sentem mais capazes do que na realidade são.

  • Indivíduos com competências limitadas exageram suas competências ou informações.
  • As pessoas dotadas de enormes talentos e conhecimento tendem a infravalorizar suas aptidões.

É verdadeiro que o Efeito Dunning-Kruger existe?

Desde que o estudo original de Kruger e Dunning foi publicado em 1999, vários outros estudos foram feitos para corroborar a existência do efeito homônimo em diferentes áreas. No entanto, alguns pesquisadores levantaram questões sobre os modelos estatísticos usados ​​no estudo original e criticaram a extrapolação da teoria para várias situações nas quais não seria relevante. Embora essas críticas tenham sido feitas, o Efeito Dunning-Kruger ainda é amplamente considerado como um verdadeiro viés cognitivo que pode influenciar a forma como as pessoas percebem suas próprias habilidades e conhecimentos.

O efeito contrário do Dunning-Kruger é a autoconsciência crítica.

Embora não haja uma contraparte direta do Efeito Dunning-Kruger, a Síndrome de Impostor pode ser usada para descrever o fato de que pessoas altamente qualificadas e bem treinadas podem subestimar suas próprias habilidades ou valor. Esta síndrome ocorre quando aqueles que são capazes e realizam, mesmo assim, se sentem como se fossem fraudes ou impostores que não merecem seu próprio êxito. Isso pode resultar em sentimentos de dúvida, ansiedade e medo de serem expostos como uma fraude.

Quem está mais vulnerável à síndrome do impostor?

Qualquer pessoa, não importa sua profissão, histórico ou grau de realização, pode sofrer da síndrome do impostor. É frequentemente associada a pessoas de alto desempenho, perfeccionistas e/ou aquelas em ambientes competitivos; que tendem a desacreditar de suas habilidades.

A conclusão é que não podemos mais ignorar a questão.

Em 1999, dois psicólogos descobriram o Efeito Dunning-Kruger, que é um fenômeno comum entre as pessoas: aquelas com baixas habilidades ou conhecimento costumam superestimar suas próprias habilidades e conhecimento. Por outro lado, os que possuem grande experiência ou sabedoria tendem a subestimar-se.

O efeito Dunning-Kruger tem repercussões em várias áreas e cenários, e no mundo dos negócios e investimento pode gerar iniciativas desaconselháveis de recrutamento e promoção, desmedida confiança, decisões estratégicas equivocadas e maior exposição a riscos, entre outras consequências desfavoráveis. Para amenizar o efeito Dunning-Kruger, recomenda-se que se invista em educação e treinamento específicos, que se busque o conselho de quem tem experiência e que se esteja aberto às novidades.