Investir durante uma recessão: 5 ações que os investidores devem tomar agora

O Reino Unido conseguiu evitar uma recessão no último mês, mas economistas estão alertando que uma desaceleração da economia é agora provável devido aos aumentos de juros adicionais e preços de hipoteca mais elevados.

Em novembro, o Banco da Inglaterra previu que a economia do Reino Unido entraria em recessão, mas em maio sua perspectiva havia se tornado mais otimista, o que motivou o Fundo Monetário Internacional a acreditar que a economia do Reino Unido evitaria uma crise, conforme relatado no mês passado.

A inflação resistiu ao declínio e permaneceu em 8,7%, surpreendendo aqueles que preveiam que ela seria lenta.

Isso impeliu o Banco da Inglaterra a subir as taxas de juro para 5%, com maiores aumentos previstos para o ano que vem.

Esta mudança vai aumentar os preços dos empréstimos, cartões de crédito e hipotecas, assim como a pressão financeira sobre as empresas e os consumidores.

Os que emprestam dinheiro para financiamento de hipotecas começaram a modificar e reajustar seus produtos, com as tarifas médias em um ajuste de dois anos subindo acima de 6%.

A pressão excedente nos consumidores e na economia aumenta a chance de uma recessão, de acordo com o Jagjit Chadha, diretor do Instituto Nacional de Economia e Pesquisa Social, que comentou isso no Twitter.

Karen Ward, do JP Morgan Asset Management, que aconselha ao chanceler Jeremy Hunt, afirmou à Rádio 4 que o Banco da Inglaterra tem pela frente uma tarefa difícil: provocar uma recessão. É um trabalho que ninguém quer enfrentar nesta altura.

Eles precisam de uma sensação de insegurança e fraqueza, porque é somente quando as organizações são inquietas em relação ao futuro que elas vão considerar ‘Talvez eu não vou conseguir passar por esta alta de preços’, ou funcionários, quando eles não têm tanta confiança em seus postos de trabalho, pensam ‘Oh, eu não vou pressionar meu chefe para esse pagamento mais alto’.

Vai gostar:   Um estudo recente da União Europeia indica que os ativos criptográficos deveriam ser tratados como garantias

É a debilidade na atividade que, eventualmente, liberta-se da inflação.

Os investidores devem, desta forma, se questionar a respeito de como aprimorar seus investimentos para serem resistentes à recessão.

Aumente a variedade de seu portfólio.

A diversidade é fundamental, contudo, um portfólio amplamente diversificado poderia ser de grande ajuda durante um período de recessão.

Laith Khalaf, o diretor de análise de investimentos da AJ Bell, declarou que, devido ao difícil cenário econômico, é difícil saber onde surgirão as falhas, portanto, não se deve investir muito em nenhum ativo, fundo, setor ou área.

Certifique-se também de que o número de investimentos em seu portfólio seja administrável – se você tiver muitos, pode ser difícil acompanhar e reagir às notícias que requerem agilidade, como avisos de resultados, por exemplo.

Não faça comércio ilegítimo.

Ainda que seja essencial avaliar suas ações periodicamente, é importante que não exagere nas operações comerciais, pois isso pode resultar em perdas significativas.

Quando os mercados estão voláteis e as perdas estão aumentando, há uma tentação de fazer algo para tentar obter algum tipo de controle. É muito tentador ser um vigilante de portfólio e tomar medidas por conta própria, vingando-se de investimentos que caíram no valor. No entanto, é necessário resistir à tentação e apenas fazer mudanças com base em considerações fundamentais em vez de uma reação instintiva”, explica Khalaf.

Aproveite ao máximo sua existência e beneficie-se da aposentadoria.

Aproveite os benefícios dos subsídios ISA e SIPP ao máximo para certificar que está investindo de forma economicamente eficaz no que diz respeito a impostos.

Os incentivos anuais concedidos por essas pequenas medidas parecem insignificantes, mas se somam ao longo do tempo e produzem um grande resultado quando você vai se beneficiar. Essa é uma consideração importante, especialmente em meio às taxas crescentes nos rendimentos, nos lucros de capital e nos dividendos nos próximos anos, adiciona-se.

Vai gostar:   A maioria dos Gen Z, Millennials Ashamed da necessidade de pedir aos pais para o apoio financeiro

Não desconsidere os lucros dos dividendos.

Khalaf sugere que você preste muita atenção às distribuições de dividendos. “Quando o progresso está estagnado, os dividendos podem ajudar a manter seu portfólio de investimentos se movendo. Em circunstâncias econômicas difíceis, os lucros e os dividendos são prejudicados, mas muitas empresas usaram a crise da pandemia para reduzir seus pagamentos regulares aos acionistas e estabelecer um patamar mais baixo.”

De acordo com o AJ Bell Dividend Dashboard, a cobertura de dividendos para o FTSE 100 está agora em 2,36, o mais alto nível em dez anos.

Isso significa que os lucros da empresa são muito maiores que a quantidade de dividendos distribuídos, proporcionando às empresas uma grande margem de segurança antes de precisarem considerar reduzir novamente.

Olhe para a frente.

É extremamente importante reconhecer que os preços das ações já incluem uma previsão de condições econômicas futuras. As companhias altamente expostas a consumidores de baixa renda, como varejistas e empresas de viagens, caíram drasticamente neste ano, enquanto as ações de defesa, como as empresas de tabaco, tiveram um desempenho muito melhor, de acordo com Khalaf.

O mercado está sempre em busca de melhorias e, por mais incrível que pareça, neste momento pode ser oportuno para os investidores prever um ambiente econômico mais próspero, ao invés de se concentrarem na instabilidade que prevalece.

Durante os períodos de inatividade, Bill Nixon da Maven Capital Partners observa que há oportunidades que não eram acessíveis no mercado em alta.

Nixon afirma que, quando a confiança está em níveis baixos ou quando o dinheiro está escasso, as melhores ofertas podem ser encontradas.

Em vez disso, quando os investidores são entusiasmados e há muito capital disponível, isso naturalmente leva a preços mais altos – até que ocorra uma correção natural também.

Vai gostar:   O governo de Hong Kong formou uma comissão para ajudar a promover o desenvolvimento do ecossistema de criptografia.

Mesmo durante tempos de retração econômica, as premissas básicas de investimento são as mesmas. Evidentemente, os valores mudam conforme as pressões e circunstâncias do mercado, mas a qualidade sempre prevalecerá.

Ele aconselha que tecnologia e segurança cibernética, produtos de baixo custo e serviços de saúde se sairão melhor durante crises econômicas, enquanto setores não essenciais e cíclicos podem ser afetados, como turismo e varejo.

Nixon prosseguiu, dizendo que a mesma regra se aplica às empresas dirigidas de forma rigorosa.

Como muitas organizações estão já lutando para manter seus compromissos financeiros, elas podem agora enfrentar uma queda nos lucros, além de muitas outras dificuldades causadas pela recessão.

Khalaf afirma que pode ser uma boa ideia começar a investir gradualmente no mercado, considerando a possibilidade de que o mercado internacional ainda possa sofrer mais quedas.

A recessão no Reino Unido é previsível para ser longa, mas provavelmente será superficial. Portanto, as companhias ainda terão a capacidade de progredir mesmo dentro de uma economia em declínio ao invés de cair por um penhasco. Os investidores devem lembrar que seus investimentos não são inteiramente ligados à economia britânica, pois muitos fundos e negócios listados na Bolsa de Valores de Londres recebem lucros de outros países. Apesar de o crescimento econômico dos EUA e da zona do euro não parecer especialmente vigoroso, é esperado que supram o Reino Unido.

É necessário recordar que as recessões fazem parte e são previstas altos e baixos, mas investir periodicamente pode contribuir para suavizar os rendimentos.