Como os investidores podem obter ganhos com os preços dos alimentos em alta?

O que o futuro tem em armazenamento para os custos de bens? É preciso observar de perto os preços de mercadorias “macias”: principalmente produtos agrícolas.

Os produtos suaves são considerados entre os mais antigos artigos comercializados no mundo, embora as diversas bolsas de valores as classifiquem de maneira distinta. Estes são transacionados em contratos futuros, como todas as matérias-primas. Os agricultores têm usado esses acordos para estipular os preços das colheitas há muito tempo, mas nos últimos anos, também os investidores que manifestam suas ideias sobre as mudanças no mercado têm usado esses contratos.

Devido às incertezas como o clima, os contratos futuros de produtos suaves podem ser instáveis. Ovelhas, algodão, açúcar, milho e trigo são alguns produtos comuns que podem ser considerados soft commodities; outras mercadorias que se encaixam nessa categoria incluem carne, gado, cereais, grãos, oleaginosas, café, cacau e suco de laranja.

Uma vez que a agitação dos preços alimentares de hoje tenha cessado, os desafios de custo com relação aos produtos de commodities macias começarão a aparecer.

Os custos dos alimentos podem seguir subindo.

Após a concessão à Ucrânia, a colheita de grãos esperada em 6 de janeiro de 2023 foi de 93%. No entanto, o crescimento da área foi afetado significativamente, com os rendimentos diminuídos e a produção 40% menor que em 2021 devido às conseqüências da guerra na agricultura, de acordo com uma declaração do Ministério Agrícola da Ucrânia.

Os produtos do cesto de pães tendem a decair muito mais do que aumentar. Recentemente, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgou seu relatório bienal, indicando que em janeiro de 2023 o número de gado destinado à venda de carne alcançou seu nível mais baixo desde 1962.

Vai gostar:   Qual é a ocasião adequada para adquirir e desfazer ações?

Desde 2015, o número de bovinos foi reduzido. Por outro lado, desde 1962, a população dos Estados Unidos aumentou 80%. James Mitchell, economista de gado de extensão da Universidade de Arkansas, afirmou que existe um desfasamento significativo na cadeia de suprimentos de carne. Ele explicou que o que os consumidores vêm nos supermercados é o resultado do que os produtores de gado passaram por há um ou dois anos. O processo leva cerca de dois anos para que um novo bezerro se torne o bife na sua mesa.

É improvável que esta redução volte ao seu estado anterior em 2023.

Os custos do trigo podem permanecer a aumentar.

Durante as colheitas, Kansas é conhecido como o “cereal de base” dos Estados Unidos, de acordo com o canal 12News da América. Contudo, o ano de 2023 trará a menor colheita de trigo do estado em mais de sessenta anos. Essa queda afetará o preço dos alimentos nos supermercados.

Existem muitos perigos a longo prazo para a agricultura global. A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) reconhece que desastres naturais, como furacões, inundações, incêndios, terremotos e tornados, tornam a produção agrícola mais difícil. Estes desastres naturais podem resultar em contaminação da água, perda de colheitas ou gado, maior susceptibilidade a doenças e destruição de sistemas de irrigação e outras infraestruturas agrícolas.

Durante o período de 2008 a 2018, bilhões de dólares foram perdidos devido à redução da colheita e produção do gado como consequência de desastres naturais, de acordo com a FAO. Os prejuízos variavam de US$ 30 bilhões na África Subsaariana e no Norte da África para US$ 49 bilhões na Ásia. Se as perdas se repetirem desta forma, em futuro próximo, o resultado poderá ser de grande gravidade.

Vai gostar:   Explore as principais direções de expandir-se ao longo do tempo com essas figuras artísticas resistentes.

Em 2022, os EUA experimentaram uma redução de 1,9 milhão de hectares de terras agrícolas, de acordo com o último relatório do USDA Farms and Land in Farms. Na verdade, o número de terras agrícolas nos EUA diminuiu por 12,4 milhões de acres desde 2015, sendo uma média de aproximadamente 1,8 milhão de acres todos os anos devido à urbanização.

O crescimento das cidades e dos povoados em territórios agrícolas, bem como a transformação de terrenos agrícolas em usos residenciais, comerciais ou industriais é uma das principais causas que está prejudicando a produção mundial de alimentos.

O planeta pode estar entrando numa época de insegurança alimentar, falta e provável descontentamento social. Não temos como impedi-lo, porém podemos tentar nos defender e preservar nossas finanças.

Agora é um bom momento para adquirir ações.

O Exchange Traded Commodities (LSE:AGAP) oferece acesso a um agrupamento de contratos futuros de commodities agrícolas que seguem o Bloomberg Agricultural SubIndex. Todavia, para adquiri-lo, é necessário preencher um questionário sofisticado para investidores.

O Fundo de Agricultura Global Barings possui investimentos estratégicos. O objetivo é alcançar um crescimento de capital através da compra de títulos de capital e de renda do setor agrícola. O escopo de trabalho das companhias engloba “desde o plantio e a colheita para fornecer alimentos à mesa”. A ênfase do fundo é posta na qualidade e possibilidade de aumento de longo prazo.

Com um valor de mercado de US$ 40 bilhões, a Archer Daniels Midland é a melhor empresa de processamento agrícola do mundo. Seu objetivo é fornecer proteínas e probióticos a partir de plantas para alimentos, bebidas e suplementos ao redor do globo. Além disso, a empresa é especializada em transformar culturas em ingredientes para nutrição humana e animal.

Vai gostar:   Qual é o benefício de colocar seu dinheiro no mercado de ações?

A queda no valor de mercado das matérias-primas suaves gerou um recuo de 25% na cotação das ações da ADM. Contudo, a empresa anunciou um faturamento de US$ 102 bilhões e recorde de lucro líquido por ação (EPS) de US$ 7,85 para 2022. Além disso, os dividendos para os acionistas subiram nos últimos 50 anos. As previsões médias de analistas para 2023 apontam para uma P/L de mais de dez, com rendimento de 2,5%. Essa é uma boa oportunidade para investir.

Nutrien (Toronto: NTR), um importante fabricante de fertilizantes e sementes, auxilia os agricultores a aumentar a produção de alimentos de modo sustentável. Esta companhia produz e distribui cerca de 25 milhões de toneladas de produtos de celulose, nitrogênio e fosfato para consumidores agrícolas, industriais e de alimentos em todos os continentes.

Enquanto Nutrien espera que sua EPS desça cerca de 50% em 2020 devido aos preços mais baixos do fertilizante, as ações já se desvalorizaram pela metade em 14 meses. Esta queda afetou o P/E de NTR, que agora fica em nove, enquanto o rendimento do dividendo permanece decente em 3,6%. Uma compra a longo prazo pode ser vantajosa nessa situação.