Uma perspectiva internacional dos regulamentos, tributações e possibilidades de aquisição de Bitcoin nos Estados Unidos

Coinmama tem se tornado um nome conhecido nos Estados Unidos, sendo este um importante mercado para criptomoedas. Os americanos desempenharam um papel significativo no crescimento do Bitcoin, no entanto, há prós e contras quando se trata da influência dos Estados Unidos.

A influência dos Estados Unidos sobre o Bitcoin: Pessoas Inovadoras e Filosofias

Os Estados Unidos foram o cenário de muitas companhias importantes de Bitcoin e possuem personalidades destacadas no campo das criptomoedas. Além disso, as filosofias norte-americanas como o libertário e o anarco-capitalismo tiveram um grande efeito na formação e generalização do Bitcoin.

Explorando as regras dos Estados Unidos sobre impostos e relatórios para Bitcoin

Contudo, o cenário regulatório dos Estados Unidos tem suas implicações. As leis de dinheiro do país, incluindo requisitos de Conheça o Seu Cliente (KYC) e Anti-Lavagem de Dinheiro (AML), estabelecem um padrão para outras nações. Ademais, o Internal Revenue Service (IRS) descreve o Bitcoin como propriedade para fins fiscais, sujeitando-o a impostos de ganhos de capital e renda.

Para reduzir a carga fiscal, se manter o Bitcoin por um ano ou mais, isso pode resultar em taxas de impostos de ganhos de capital mais baixas. A Coinmama aconselha que se mantenham registros detalhados de todas as transações, bem como procurar ajuda de profissionais de impostos para garantir relatórios precisos.

Vai gostar:   Coinbase poderia parar os EUA, diz CEO, como SEC dobra para baixo na escrutínio criptográfica

Os Estados Unidos não consideram o Bitcoin como título legal, mas não é considerado ilegal. A FinCEN não aceita Bitcoin como moeda, mas pode ser usado para várias aplicações. As empresas que lidam com Bitcoin precisam se registrar como MSBs (Negócios de Serviços de Dinheiro) com FinCEN.

Visões diferentes: As agências americanas têm uma variedade de visões sobre o Bitcoin.

Diferentes departamentos dos Estados Unidos têm uma compreensão diversificada sobre o Bitcoin. O Internal Revenue Service (IRS) considera-o como bens, enquanto o Commodity Futures Trading Commission (CFTC) o encara como uma mercadoria. A Securities and Exchange Commission (SEC) aplica leis de títulos a certos tokens ICO, mas não controla o Bitcoin por si próprio.

A integração do Bitcoin com finanças tradicionais está prevista para o futuro próximo, permitindo que os investidores tenham acesso ao mundo das criptomoedas de maneira simplificada. Investir

A inclusão do Bitcoin no sistema financeiro habitual tem sido clara com a oferta de contratos futuros de Bitcoin em plataformas de comércio de mercadorias, como o CBOE e CME. A SEC deve, finalmente, aprovar futuros Bitcoin ou Exchange Traded Funds (ETFs) para serem negociados em bolsas de valores controladas.

Entender as regulamentações Bitcoin em cada estado dos Estados Unidos

É importante ter em mente que as regras relacionadas ao Bitcoin podem variar entre os diferentes estados, portanto, é aconselhável que se faça pesquisas sobre as leis aplicáveis ​​em cada local. Coinmama fornece uma opção prática e rápida para os americanos adquirirem criptomoedas com cartões de crédito ou débito emitidos pela MasterCard ou VISA.

Vai gostar:   30% de aumento no apoio dos acionistas - Como você poderá expressar seu voto na próxima Assembleia Geral de Acionistas de Investimento?

Obter Bitcoin Fácil: A Opção Prática da Coinmama para os Americanos

À medida que o panorama do Bitcoin avança, acompanhar as alterações regulatórias mais recentes e cumprir as exigências legais garantirão uma experiência suave para aqueles que desejam entrar no mercado Bitcoin dos EUA. A Coinmama oferece uma plataforma amigável para ajudar os usuários a navegar por todo o processo de compra de Bitcoin de forma segura e eficiente.