Mudanças propostas na legislação para a criação de uma moeda digital do euro

A Comissão Europeia criou um plano amplo para mudar o euro digital para uso generalizado e para outros propósitos nos dutos de gás.

A Comissão Europeia está a propor reformas significativas para o euro digital, visando tornar a moeda digital num método de pagamento aceite em toda a região. As alterações propostas serão de grande escala e, provavelmente, levarão a uma reforma drástica.

As propostas visam proporcionar euros digitais à população de uma forma simples e direta, através dos bancos, aumentando a adoção desta moeda. Estas propostas também incluem vantagens como proteção de privacidade, serviços básicos gratuitos de euro digital e pagamentos off-line.

A Comissão Europeia sugeriu uma iniciativa que pudesse ajudar a desbloquear o mercado de pagamentos, que é atualmente controlado por empresas grandes, como Mastercard e Visa. A ideia seria que bancos e outras instituições financeiras permitissem a compartilhamento de informações dos clientes com as fintechs, mediante a obtenção de alguma compensação. Contudo, é necessário que a lei proteja a privacidade dos participantes e impeça atividades ilegais, como a lavagem de dinheiro.

O Banco Central Europeu anunciou que está pronto para fornecer conhecimento técnico para auxiliar na elaboração de legislação da UE. A Comissão Europeia instruiu o Parlamento Europeu e o Conselho da UE a consultar o BCE sobre as propostas legislativas, e o BCE apresentará as suas opiniões caso seja requisitado.

A análise relativa ao plano vigente será concluída até outubro, após o que o Banco Central Europeu seguirá para a fase seguinte.

Vai gostar:   O governo de Hong Kong formou uma comissão para ajudar a promover o desenvolvimento do ecossistema de criptografia.